segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Imprensa, Hope e SBT nesta Zorra Total. E o Governo?



Nestes últimos dias, muito se falou sobre a televisão em si. Foram veiculadas notícias sobre o veto a um comercial da Hope, sobre um quadro no humorístico Zorra Total e, agora, sobre a punição, em R$ 1 milhão, imposta ao SBT pelo Ministério Público sobre um suposto ‘merchandising’ em um programa infantil da rede.

Os dois primeiros casos citados vieram à tona depois que a Secretaria de Política para Mulheres, por meio ministra de estado chefe Iriny Lopes, publicou nota de repúdio.

Na boa, na função do importantíssimo cargo da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres”, acho que há muito com o que se preocupar ao invés de ficar atenta a coisas pequenas. 

Há mulheres “reais” que sofrem abusos em metrôs, há mulheres “reais” que sofrem violência, há mulheres “reais” que são subestimadas pelos homens que tanto amam. As “reais” sim, é que precisam da defesa das mulheres. 

Essas “imaginárias”, Gisele, Valéria e Janete, (sim, Gisele lá está interpretando uma personagem), estão lá para nos fazer rir de situações que podem até mesmo acontecer, mas que estão lá, na TV, simplesmente para nos fazer rir. Afinal, quem assiste a propagandas e a programas de humor quer, no mínimo, se distrair, e não pensar na triste vida que levam as mulheres que esta Secretaria deveria proteger. 



Nestes casos, concordo com o que disseram alguns leitores das matérias publicadas pelos sites de notícias que divulgaram o fato: “a ministra deveria assistir menos TV e se preocupar mais com as causas que realmente importam”.



Também vou me basear nos comentários dos leitores da notícia para falar do caso da multa do SBT. Segundo o blog do Maurício Stycer (jornalista, repórter especial e crítico do site Uol), que diz que o SBT foi multado por causa de “merchandising” infantil, só tenho a dizer: tanta coisa para se preocupar, tanta falcatrua para apurar, tantos desvios em tantos lugares, e o MP está preocupado com a propaganda infantil. E a pedofilia? Hoje alguns são presos, mas quantos estão por aí, soltos, praticando este ato hediondo? E como ficam? Ficam sem punição na maioria dos casos. 

Ministros especiais e Ministério Público: ouçam o clamor da população e busquem soluções para os “problemas reais”. Deixem as crianças serem felizes e os adultos darem algumas risadas em meio a tantos problemas que enfrentam todos os dias! Se preocupem com o que realmente importa: bandidos de colarinho branco, crimes contra as crianças, desvio de verbas que poderiam diminuir o sofrimento de muita gente e outras tantas coisas que nosso país precisa.

A população agradece!    

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O Museu de Bebedouro - Museu Eduardo Matarazzo

Recebi um email hoje (04) que me deixou feliz e triste ao mesmo tempo.

O email falava sobre o museu "Eduardo Andrea Matarazzo", museu que fica em nossa cidade e é referência em todo país (e também no mundo), como um dos que possui as melhores peças, as mais raras e alguns dos mais significativos de acontecimentos no mundo todo.

Fiquei feliz por saber que temos, em nossa cidade, ao nosso alcançe, um museu de tamanha importância mundial. Há peças com mais de 200 anos lá, artigos raros, carros antigos e artefatos de guerra que poucos países têm. Há também aviões que ficam expostos lá fora (você nem precisa entrar para ver a beleza!). Uma maravilha para quem admira, aprecia e dá valor à História.

Quando criança fui lá, adorei a visita! É mágico, pode acreditar! Sempre gostei de História e aquilo que se vê é parte da História, do que nos constrói e do que fazemos parte. Se você ainda não foi, recomendo!

Minha tristeza diz respeito a falta de respeito com a História por parte dos governantes desta cidade. e não digo que o problema é de hoje, muito pelo contrário. Talvés de tivessem feito isso há tempos, um patrimônio público não estaria tão deteriorado assim.

O museu, por sua localização (na região do lago), já sofreu com inundações e toda sorte de percalços, e sempre resurge, na maioria das vezes, com recursos de seus mantenedores e pouca ajuda a Prefeitura.

Já ouvi falar que reinvindicam banheiros há tempos nas instalações do munseu, e nem isso fazem.

Também políticos, pseudo-políticos e uma certa "dona" de imprensa já prometeram ajudar e abraçar a causa, mas nada foi feito.

O "político" em questão, na época, era deputado estadual. Hoje deputado federal (ou seja, com mais poder de verbas e emendas), nem se lembra do que prometeu em uma rádio de grande audiência na cidade, assim como também pouco se lembra daqui depois de eleito.

O "pseudo-político" que citei, sempre em campanha desde que perdeu a última, agora nem sequer toca no assunto. Talvez retome a temática no ano que vem (ano de eleição), ou talvez nem volte ao assunto, já que se julga eleito.

A referida "dona" de imprensa nunca mais tocou no assunto em seu jornal. Uma pena! Só se lembrou dele enquanto seu "amigo" deputado e o outro pseudo-político quiseram se aproveitar do tema.

Aos políticos daqui (prefeito e vereadores), fica meu repúdio ao ver o despreso com que tratam um bem tão importante da nossa cidade.

Mas como querer respeito à História se não respeitam o povo, as leis e as obrigações que têm que cumprir? É pedir demais, não é?

Quem quiser ver o vídeo, segue abaixo. Olha só quanta história!!!

video